quarta-feira, dezembro 23, 2015

Canções de Natal

Galera, mais uma seleção de canções de Natal, com muito Elvis e algumas das mais bonitas que encontrei ao longo deste ano para esta época propícia:

Além de músicas natalinas que já apareceram por aqui, Elvis tinha uma sequência de músicas Gospel que ficam muito interessantes cantadas por ele.

ELVIS PRESLEY - AN AMERICAN TRILOGY
 

SONNY TILL and THE ORIOLES - CRYING IN THE CHAPEL


(Há também uma versão muito bonita do Elvis sobre essa música acima, ela porém não está disponível no youtube para o Brasil, procurem ouvi-la).

FRANK SINATRA - HAVE YOURSELF A MERRY LITTLE CHRISTMAS
ERIC CLAPTON -
Finalmente uma não tão natalina mas muito boa da Dave Matthews Band

DAVE MATTHEWS BAND - IF ONLY

domingo, janeiro 25, 2015

Homer Simpson

Um desenho rápido de minha versão do Homer Simpson.

Minas Gerais

Está longe de estar bom esse desenho aí, mas é só para tentar ir aquecendo no começo desse 2015. Acho que nos últimos dois anos, um apreço pela técnica começou a me paralizar, é preciso aprender para desaprender, quando a técnica começa a sobrepor a criação tem-se aí um problema.

Bom, aí vai...


terça-feira, abril 15, 2014

Homenagem ao Dia do Desenhista

Parabéns aos amigos desenhistas de todas as vertentes. Segue um sketch de um personagem que estou pensando em desenvolver. Em breve teno postar mais detalhes por aqui.

quarta-feira, dezembro 25, 2013

Feliz Natal 2013!!!

Olá pessoal, seguindo a tradição, compartilho aqui com todos músicas natalinas (e de fim de ano) esse ano decedi previligiar mais as oldies com antigos crooners. Comecemos com Bing Crosby com "I`ll Be Home For Christmas" (há também uma versão mais recente da mesma múscia com Michael Bublé também interessante, creio que há muitas outras também).

BING CROSBY - I`LL BE HOME FOR CHRISTMAS

A segunda da playlist é Elvis Presley se perguntando por que todo dia não é como o natal:

ELVIS PRESLEY - IF EVERYDAY WAS LIKE CHRISTMAS

Nat King Cole com sua voz inconfundível canta This Christmas Song:

NAT KING COLE - THIS CHRISTMAS SONG

Essa última versão foi a de mais difícil escolha, pesos pesados do quilate de Dean Martin, Billie Holiday e Frank Sinatra já gravaram essa música, decidi escolher a versão de Ella Fitzgerald para fechar a playlist com chave de ouro:

ELLA FITZGERALD - I GOT MY LOVE TO KEEP ME WARM

Alguns albuns natalinos de crooners famosos (curtam!):

MICHAEL BUBLÉ:
http://www.youtube.com/watch?v=5gsdsyyWGWo

NAT KING COLE:
http://www.youtube.com/watch?v=HHg93O7iBRs

TONY BENNET:
http://www.youtube.com/watch?v=O-EIrUZdPT0

sábado, novembro 16, 2013

8º FIQ-BH 2013 (Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte)

Só mesmo a FIQ para trazer de volta as atividades deste moribundo blog. Como falei na última postagem, do final de 2012, produzir durante o período de tese seria difícil, senão quase impossível como de fato se mostrou, mas já finalizei a tese desde Julho desse ano e a volta das atividades desse blog estavam precisando de um empurrãozinho.

Vamos aos comentários sobre o FIQ-BH: Para mim não há menor dúvida de que a FIQ é o maior festival de quadrinhos brasileiro, é a Comic-Con nacional (o Estadão o reconhece). Já fui em outros eventos em Brasília e aqui mesmo em BH, nenhum se compara. Não pude ir aos RioComicon, mas vi os vários videos que foram divulgados sobre o evento, me pareceu muito bom, mas não do tamanho da FIQ. O homenageado desse ano é o cartunista Laerte e o sítio do Estado de Minas traz variadas informações sobre o evento e sua programação. Admira-me que fora de BH os meios de comunicação do país lhe dêem tão pouca atenção.

Esse ano o FIQ trouxe algumas novidades interessantes, em primeiro lugar, a organização do evento até que enfim decidiu aproveitar melhor o espaço da Serraria Souza Pinto, nos eventos anteriores a disposição aproveitada em formato de um L invertido, o visitante podia começar a visitar os stands pela sua esquerda e seguir para o fundo do espaço da serraria contornando à direita e vendo os stands do fundo. No espaço fora dos stands havia os cubos com exposições diversas. Então, esse ano eles decidiram acertadamente aproveitar o espaço à direita, ficou algo mais parecido com este 'm' aqui (na verdade há alguns espaços de circulação na segunda e terceira perna do m). Isto permitiu ao evento apresentar muito mais coisa ao mesmo tempo, por exemplo, o stand da Comix ficou à direita, também à direita ficaram stands dos dependentes, Webcomix e o pessoal de Vitória, não lembro que nome do stand. Enfim, deu pra mostrar muita coisa ali. Ficou muito bom, aproveitaram muito melhor o espaço, mas acho que o formato de 'U' invertido talvez pudesse ser ainda melhor para dar mais espaço, pois ontem o evento estava bem cheio.

No meio havia os aquários onde o pesosal fazia revistas ao vivo, Há um pequeno jornal chamado 'ParaTodos' que está sendo editado e impresso diariamente durante o evento, na foto aí do lado eu estou com ele debaixo do braço.

Outra muito boa novidade foi o convite que fizeram para os produtores independentes postarem seus trabalhos nas mesas, o espaço ficou ainda melhor do que nas edições anteriores, pois há mesas tanto na esquerda quanto na direita para as pessoas conversarem com os quadrinistas. Eu tenho de admitir que eu estava relacionado em uma dessas mesas e não sabia. Por volta de Agosto ou Setembro desse ano (não me lembro bem) a organização do Festival fez uma grande chamada para os autores colocarem seus trabalhos na programação. Essa chamada saiu na página do evento e tudo. Eu mandei falando que lançaria A.T.U.M. #5 na esperança que houvesse tempo de terminar a revista, caso selecionado, o número de vagas era limitado e tudo. Pois então, não chegou nenhum comunicado, e-mail, nada, falando que tinha sido selecionado, então achei que não tinha. Cheguei no evento nem sabia que a A.T.U.M. #5 estava lá relacionada. Olha aí na página 7 da programação. Eu peço desculpas para os poucos que procuraram pela A.T.U.M. #5, mas ela não ficou pronta, e fiquei sabendo ontem que foi relacionada na programação. Aguardem que em breve divulgarei aqui sobre novo número. No mais, nem em 2009, quando tive stand, a A.T.U.M.  aparecia na programação, e agora que aparece não estou lá nas mesas. Enfim, coisas da vida.

Uma das coisas legais das mesas de autores independentes foi ter conversado com o Luciano Salles, o Luciano foi notícia do início deste ano pois decidiu largar tudo para se dedicar aos quadrinhos, e acho que ele fez a escolha certa o trabalho dele é muito profissional, em breve lerei o quadrinho dele para dar opinião sobre o roteiro, mas sobre a arte não tenho dúvidas que é um dos nomes mais interessantes da cena atual. Muito legal tambem foi a conversa com Camilo Solano que estava na mesa ao lado. Do Camilo eu já consegui ler a curta 'Onde Eu Tavo', essa histórinha é mais um cartão de visitas, ele conta uma história engraçada que aconteceu com ele, Camilo disse se inspirar muito no trabalho do Harvey Pekar famoso por colocar sua vida nos quadrinhos. A outra HQ do Camilo, Inspiração, que também comprei, tem uma introdução onde ele conta isso.

Super disputado estava o stand da Pandemônio, ficou cheio quase a tarde inteira e também pelo começo da noite quando deixei o evento. A primeira vez que fiquei conhecendo o grupo foi no evento passado em 2011. Eles reúnem um coletivo de quadrinistas de diversas linhas. Ano passado foi destaque o lançamento do "Achados e Perdidos", muito legal também (comprei lá), foi encontrar a coleção de tirinhas do peixe Oswaldo. Esse ano não sei se havia trabalho novo do Daniel Pinheiro lá. Encontrei foi o trabalho do Lucas Libanio, amigo e professor do INAP que lançou uma coletânea de tirinhas do Hans Grotz, já não era sem tempo.

O Hans Grotz é um caminhoneiro brucutu mas com um toque de classe. Aí do lado está a capa do trabalho do Lucas e logo abaixo uma foto com o autor. O Hanz Grotz fez até uma ponta na A.T.U.M. #3, ele é o personagem que dirige o caminhão pau-de-arara que leva Edu Caray para o Maranhão (ao lado a capa da HQ e o Hans desenhado pelo próprio artista e aí embaixo há o Hanz Grotz no meu traço na página 17 da A.T.U.M. 3). Ainda tinha uma sacola ecológica com vários desenhos do Lucas. O Felipe Assumpção tava lançando Botamen 3 no stand da Casa dos Quadrinhos, não consegui passar lá no momento do lançamento, mas tentarei ainda conseguir um exemplar. Comprei mais algumas revistas interessantes na Pandemônio Comix, depois falarei delas aqui no blog.

Além dos stands e exposições o evento oferece palestras com os autores. Hoje começa nesse exatoGeorge Perez um dos grandes convidados internacionais do evento, tentarei pegar um autógrafo, mas sei que essas coisas são super disputadas. A coisa é organizada, qualquer um pode tirar uma senha para assistir as palestras, mas tem que correr pois algumas senhas para palestras disputadas acabam rápido. É um pouco por isso que estou tentando abrir mão de ir nas palestras no evento esse ano: filas demais. O melhor é tentar conversar com o pessoal nos stands, tomando um chop da Backer ou em outros locais. No mais, por conta de trabalho não pude ir desde quarta-feira, ir logo no começo é a melhor dica para conferir as exposições com calma.

Bom, é sempre bom ir na FIQ, rever velhos e novos amigos, e também econtrar aqueles "artistas" que não dão a mínima pro público... em certo momentos dá um certo cansaço em como alguns profissionais do ramo se acham, mas isso acontece, tem em todo lugar. Hoje vou tentar passar lá de novo para conferir o que tá pegando e para ver se encontro mais gente legal e participar de JAM sessions (deveria haver mais, ontem desenhei ao lado do artista do Congo Jeremy Nsingi em uma página com a participação de vários artistas). Por enquanto essas são minhas dicas do evento, ainda temos mais dois dias, aproveitem!

domingo, dezembro 23, 2012

FELIZ NATAL 2012!!!

Caros amigos e leitores,

Como muitos devem ter percebido o I'm a Rock ficou às moscas nos últimos meses. Estou sem tempo de carregar atualizações por conta dos compromissos de trabalho e da Tese, principalmente esta última. Então, peço desculpas, mas o blog vai ficar devagar até minha defesa... o que deve ocorrer por volta do mês de Março.

Depois disso, podem contar com atualizações. Estou planejando novidades nos quadrinhos. Para não perder o hábito e tradição segue uma seleção de músicas bacanas para o Natal, a tradicional Silent Night por Simon & Garfunkel de uma maneira que nos faz pensar bastante. Ray Charles em um show para a extinta TV Excelsior de SP e outros campeões do Rhythm & Blues. No fim coloquei sucessos do 'The Smiths'  e 'Vampire Weekend' novamente, e pra não esquecer do Rock-raiz vai aí The Beast and Dragon do Spoon. Sucessos que me acompanharam ao longo desse ano. Acreditem-me, quando começo essas listas dá vontade de não parar mais...

Felicidades a todos e boas festas, são os votos da Tina e do pessoal da A.T.U.M.:


SIMON & GARFUNKEL - 7 O'CLOCK NEWS - SILENT NIGHT


RAY CHARLES - YOU ARE MY SUNSHINE (1963 - SÃO PAULO BRASIL)


RAY CHARLES - MARRY CHRISTMAS, BABY

E mais uma música curiosidade bem legal: Stone Soul Christmans de Binky Griptite

THE TEMPTATIONS - BABY, BABY I NEED YOU


THE FOUR TOPS - BABY I NEED YOU LOVING


STEVIE WONDER - TWINKLE TWINKLE LITTLE ME


THE SMITHS - THIS CHARMING MAN



VAMPIRE WEEKEND - M79


SPOON - THE BEAST AND DRAGON, ADORED

domingo, agosto 05, 2012

I'm a Rock (versão The Hollies)

I'm a Rock, música que dá nome ao blog na versão de "The Hollies", não sabia dessa versão, fiquei conhecendo hoje graças a uma colega no facebook (Obrigado!). A versão é mais animado do que a original.

sábado, janeiro 21, 2012

Sobre o Filme do TinTim

Galera, um post rápido sobre o filme do TINTIM que está em cartaz. Tem aparecido já em muitos meios de comunicação e muitos estão falando bem. Como muitos já devem estar a par, esse filme foi dirigido pelo Steven Spielberg e co-produzido por Peter Jackson. A escolha por fazer um filme em animação 3D dava um certo frio na espinha só de pensar. Mas o filme ficou muito bom, o enredo se baseou na história do 'Segredo do Licórne', uma das histórias que infelizmente eu não havia lido, e então, não posso avaliar similaridade com o enredo original. Imagino que algumas coisas foram acrescentadas, mas não posso ter certeza do quanto (diria que uns 40% da história). Fui ver o filme na pré-estréia.

De regra geral, o filme ficou bem feito e manteve a linha dos personagens. A animação, apesar do 3D, respeitou bastante a fisionomia dos personagens de Hergé e o conceito de retratar fielmente aeronaves, cenários, máquinas, navios e etc. isso ficou mantido, assim como a palheta de cores utilizadas que se não ficou igual, foi adequada. Eu me senti como se tivesse vendo um bom Indiana Jones, o que deve ter sido mesmo um toque de Spielberg. Na verdade, é incrível como algumas passagens, parecem com cenas que já vimos nos clássicos do Indiana. Tive de ver o filme dublado, mas nisso acho que, afinal, se tornou uma vantagem, pois a dublagem do português ficou bem feita, vozes que apareciam na animação conhecida por alguns fãs brasileiros. E também porque em inglês os nomes ficam um pouco estranhos, o cãozinho Milou vira Snowy, por exemplo.

O filme termina dando continuidade para mais uma história, acho que isso deve depender de seu sucesso nas bilheterias. Segundo amigos mais informados que eu, o filme foi bem na Europa mas não tão bem nos EUA (o que era de se esperar aliás). Como críticas eu tenho realmente muito poucas: fiquei sentindo falta da clássica musica de abertura da animação 2D, que não foi utilizada. Essa animação passava na TV Cultura e foi por ela que descobri o TinTim na infância e passei a comprar os quadrinhos, sem dúvida, eram emocionantes. Um colega achou que o roteiro tinha uma falha sobre a maneira como o vilão sabia do tesouro maior. E eu pontuo novamente que cinemas e meios de comunicação muitas vezes fazem Tintim  parecer infantil demais (happy feet, gato de botas e sei lá mais o quê), havia muitas crianças de 5 e 6 anos na sala, não sei se é o público mais adequado já que Tintim é uma obra mais juvenil. Bom, é isso, crianças e marmanjos de todas as idades, fãs de Tintim, vão ver o filme pois vale à pena.
  

Angeli se Recicla

Já de algum tempo as tirinhas "Caderno de Esboços" do Angeli que saem por vezes na seção de quadrinhos da Folha de São Paulo tem me incomodado um pouco. Os desenhos que aparecem ali são extremamente preguiçosos. É legal ver alguns esboços do Angeli, pois o cara é mestre do quadrinho nacional, mas não com tanta frequência com que têm aparecido. Fico me perguntando se não seria legal chegar na folha e perguntar: "Ei, vocês não querem publicar meus cadernos de esboço, também?". Ou então me pergunto: "E se todos os cartunistas passassem a fazer o mesmo?". 
É verdade que o Angeli sabe zoar a si mesmo com as tirinhas chamadas de "Angeli em Crise" e que ele continua um excepcional chargista e cartunista de um quadro só, com excelentes sacadas políticas e sociais. Mas na seção de quadrinhos eu acho que o Angeli deveria se inspirar no curso de formação do Tropa de Elite e "pedir para sair", pos tem muita gente boa na fila esperando.

Minha última surpresa foi descobrir que Angeli reciclou desenhos de velha data em uma seção que ele está chamando de "A verdadeira História do Rock 'n' Roll". Mas Angeli se esquece que seus velhos fãs podem ter uma boa memória visual. Ao bater o olho no desenho do bluesista imaginário "Broker Pittmamm" aí de cima  me lembrei imediatamente da capa de um caderno da editora Foroni, editora para a qual o Angeli fez uma coleção de 4 a 5 capas. Uma dessas capas foi batizada de "Rock 'n' Roll" (veja aí do lado) e tem os personagens que ele está reciclando recentemente, com o mesmo desenho, diga-se. Marquei em vermelho os personagens que ele usou nos últimos dias. Parece que ele inseriu uns dois novos desenhos na história do rock que não estão no caderno. Mas não se impressionem caso alguns dos personagens da capa aí do lado aparecer mais uma vez pelos próximos dias.


Ainda para ressaltar a inconstância de Angeli na seção de quadrinhos, na quarta-feira do dia 11 ele acrescentou um belíssimo desenho de uma mulher a frente de uma metrópole. Me parece uma referência mas não consegui identificar ainda de onde é, me pareceu a Angelina Jolie (que alias, "Angeli" + "na" = "Angelina"), quem descobrir logo de cara de onde é a referência pode me falar aqui. Abraços!

segunda-feira, dezembro 26, 2011

FELIZ NATAL!!!

E sigo aqui com a tradição de natal e coloco os ritmos natalinos mais emocionantes para essa época do ano (a qual acho particularmente convidativa ao Jazz, Soul e Oldies). Em primeiro lugar, segue a "Everybody loves Somebody", com Dean Martin, em uma versão particularmente engraçada em que o cantor faz um trocadilho com as palavras "power" e "shower" (a tradução fica: "Se eu a tivesse no meu chuveiro", com a continuação da letra se detêm o duplo sentido e a música fica realmente hilária). Uma boa versão com letra original está aqui.



Georgia On My Mind, imortalizada na voz de Ray Charles que a canta sentimento único. Essa música lembra me muito meu tio Carlos Emílio que gosta muito dessa música. Quando a ouço sinto saudades dos natais em Volta Redonda quando ouvíamos Georgia e outras músicas do maravilhoso Jazz.



De incrível beleza, a namoradinha da América, Norah Jones, canta "Don't miss you at all" que, apesar da letra de separação, vem bem a calhar no fim de ano, parece música de final de filme (ou pelo menos da parte triste). "As I sit and watch the snow fallin down..."  no Brasil poderíamos bem trocar snow por rain.



E, pra finalizar, a incrível música de fechamento do Saturday Night Live, com o saxofonista com Lenny Pickett. Essa é uma daquelas músicas que quase passam batido, pois compõe o fundo de encerramento do programa, e não tocam out loud, então, é preciso um lapso para perceber: "Cara, essa música é foda!!". Pois então, quem vasculha acha, taí de brinde pra galera.



Bem pessoal, é isso aí. Tanta coisa boa que é difícil de escolher adequadamente. Aos amigos que notarem pouca periodicidade no blog, peço um pouco de paciência pois estou acabando uma tese, ou a a tese tá acabando comigo...mas os desenhos esperam...

sexta-feira, novembro 11, 2011

Desenho do 2º Dia do 7º Festival Internacional de Quadrinhos

Pessoal, para não perder a deixa desse fatídico 11/11/11, coloco aí duas imagens. Em breve escrevo sobre o segundo e terceiro dia:

Segue cartum meu:
E o Altografo de Ninguém Menos que o Horacio Altuna:

quinta-feira, novembro 10, 2011

Desenho do primeiro dia do 7º Festival Internacional de Quadrinhos

O primeiro dia do evento foi mais movimento do que se poderia esperar. Começou cheio. Destaque positivo para a qualidade crescente dos quadrinista de BH. Encontrei muitas dicas legais: http://rdoispdois.com/ é um deles. Um trabalho muito caprichado da Rebeca e do Rafael. Só em casa me atinei que R2P2 é o robozinho que não fala do Star Wars... Não perguntei a eles pq do nome. Outra dica é o http://ladyscomics.com.br/. Aliás, a presença feminina é destacável nessa edição e muito bem vinda aliás. Haverá uma mesa hoje batizada de Lady's Comics. Vou aparecer lá pra conferir. Outro destaque, que venho acompanhando desde o sucesso do Punny Peter Parker: Victor Cafaggi. Descobri nesse evento que a irmã dele, a Lu, também desenha e vai estar lá no painel que falei. Conheci também o Thiago Alves de uma nova loja de quadrinhos de BH, a Loja Alguma (LA). Pra finalizar, fiquei na abertura do evento (às 16h) logo atrás de ninguém menos que o Maurício de Sousa. Devo ter aparecido de bicão em alguma foto. Ele foi muito simpático e tava até tirando foto com seu celular. Não pude ver a conversa às 18h pois o auditório Carlos Trillo (que ficou pequeno diga-se) lotou em pouco tempo. Meia hora antes a fila para vê-lo já estava grande.

Pra finalizar, coloco aí um desenho que fiz lá no evento. Abraços;  

quarta-feira, novembro 09, 2011

Inventário antes da FIQ


Segue o inventário Atual.

A.T.U.M. #1 - 71 exemplares.

A.T.U.M. #2 - 76 exemplares.

A.T.U.M. #3 - 14 exemplares.

A.T.U.M. #4 - 22 exemplares.

É um Bom número de revistas, mas me preocupa um pouco o baixo estoque das número 3 e 4. Devo ter algumas mais no serviço, mas não muitas. Acho que vai acabar, tomara! Hehehe.

Abraços

quinta-feira, outubro 06, 2011

sexta-feira, setembro 30, 2011

Animação-Arte Disney encontra Dalí

Video de animação da Disney em parceria com Salvador Dalí:



Bravo! Agradeço ao amigo Olavo M. de Carvalho pela dica.

domingo, agosto 28, 2011

A Origem dos nossos problemas com o trânsito...

Já repararam que nas propagandas de automóveis as vias estão sempre livres? Só aparece o carro do anúncio. Hoje vi quatro ou cinco comerciais de carro seguidos...

sábado, agosto 20, 2011

De volta: Homenagem ao Dia dos Pais

"I'm a Rock" está de volta do que foi quase umas férias involuntárias... Tive várias idéias nesse período mas estava sem tempo de concretiza-las em desenho, de escrever, de editar, enfim. Quem eventualmente acompanha o blog deve ter visto que desde o início de Maio estive sem tempo de dedicar mais tempo ao blog, mas a maré mansa já passou (ou a turbulenta do trabalho, doutorado, e afins...).

Domingo passado, dia dos pais tive a ideia do desenho aí abaixo... "Santo dia dos pais, Batman!" diz Robin, que é uma espécie de filho adotivo.

.. Bom, imagens que surgem na cabeça e dão vontade de colocar no papel. De cima para baixo, a ordem dos desenhos que mais gostei.

Colorido no Computador.
Versão P&B:
Versão Aquarela (Bem Feliz):
Por enquanto "That's All Folks", estou preparando algumas novidades: um vídeo de comemoração de 5 anos desse blog e uma série de tirinhas que estou elaborando, é novidade, abraços!

quarta-feira, maio 04, 2011

Interlude

Pessoal, vou colocar duas imagens relacionadas ao meu blog de economia:




Isso apenas porque aqui no I'm a Rock é mais tranquilo ampliar imagens, creio que por opções de Layout . Daí ligarei as imagens das reportagens ao outro blog para que funcione.




Em breve postarei mais desenhos.


domingo, março 13, 2011

DICAS³


Pessoal, tenho algumas dicas acumuladas para passar ao pessoal freqüentador aqui do blog I'm a Rock. Bom vamos começar pela ordem de trás pra frente:

Samuel, amigo cartunista de BH, me mostrou recente um trabalho que ele está fazendo com o personagem BETO, um programador que desenvolve uma relação tão intensa com os computadores que às vezes é mais frio do que os próprios computadores:



Outra dica é um curso de extensão universitária que vai haver na UFMG: Narrativas Gráficas, quadrinhos autorais e auto-publicação.


Mais uma dica, é um personagem novo que o Rogrigo Silva está criando o Trukki, o desenho dele é bem característico e gostei do conceito do personagem. Segue uma imagem postada recentemente no site:

Mais uma dica, por e-mail e pelo twitter conheci virtualmente Jayme Teixeira (roteirista) e Douglas Reis (quadrinista) que juntos fazem o Hermes & Browni, tirinhas filosóficas e de cunho científico com os dois personagens.

A dica final veio do twitter do @scottmccloud sobre os desenhos de @LackadaisyCats Tracy J Butler, que fez esse excelente estudo de expressões. Vou tentar tirar um tempinho para ler a história. Bom por enquanto é isso amigos... curtam aí...